Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Cras sollicitudin, tellus vitae condimentum egestas, libero dolor auctor tellus, eu consectetur neque.

Press enter to begin your search

Teago Oliveira, da banda Maglore, lança primeiro trabalho solo

Teago Oliveira, da banda Maglore, lança primeiro trabalho solo

O artista baiano Teago Oliveira acaba de divulgar o primeiro disco de sua carreira solo, chamado “Boa Sorte”. O trabalho do vocalista da banda de rock alternativo Maglore conta com a participação dos brasileiros Luiz Gabriel Lopes e Marceleza de Castilhos, além de co-produção de Leonardo Marques.

O cantor conta que o sentimento da saudade permeia as 11 faixas de “Boa Sorte”. “Eu acho que criar a partir de algo tão pessoal muito lindo”, explica e acrescenta: “a saudade emociona e pode ferir, pode fazer bem. Depende de como lidamos com ela. “Boa Sorte” é um disco saudosista, também. As duas coisas se misturam. A saudade da minha terra, de pessoas que já não estão mais presentes. De situações”.

Para compor o primeiro álbum solo, Teago teve influência da música brasileira das décadas de 60, 70 e de cancioneiros clássicos, como John Lennon, Bob Dylan, Caetano Veloso e Belchior.

A ideia de lançar o disco está na cabeça de Teago há algum tempo. Ao longo dos anos o artista notou que algumas músicas que compunha não se encaixavam propriamente nos discos da Maglore.

“Eu fui imaginando um disco fora da banda. Foi uma necessidade artística também. Explorar outras sonoridades, gravar um disco de forma solitária. Pensar cada arranjo e como as músicas devem soar. Um exercício diferente do que faço com a na Maglore, pois na banda gosto de criações coletivas, da personalidade de cada um”, comenta.

Turnê

De acordo com o artista, as turnês estão se desenhando naturalmente e, como a agenda da Maglore é extensa, as apresentações de sua carreira solo tendem a ter menos frequência de shows. Até agora, Teago já passou por Salvador e São Paulo. O próximo show será em Brasília, no dia 19 de dezembro.

O cantor já recebeu propostas para tocar fora do país, mas ainda não há nada fechado. Segundo o artista essa é uma tendência crescente. “Eu posso dizer seguramente que o Brasil produz uma das melhores músicas do mundo. Em qualquer estilo. Nossa produção é de muita qualidade, ontem e hoje. E acho super importante, neste momento, o resto do mundo olhar para a arte no Brasil”, completa o artista.

Confira o álbum solo de Teago:

 

X