Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Cras sollicitudin, tellus vitae condimentum egestas, libero dolor auctor tellus, eu consectetur neque.

Press enter to begin your search
 

Noite brasileira na SXSW é sucesso de público e repercute na imprensa internacional

Noite brasileira na SXSW é sucesso de público e repercute na imprensa internacional

Entre os dias 08 e 17 de março, aconteceu em Austin, nos Estados Unidos, a South by Southwest (SXSW), um dos maiores eventos voltados para economia criativa do mundo. Em 16 de março, durante a programação oficial, o Brasil Music Club fez uma noite dedicada à música brasileira no Lucille Patio Lounge, e contou com a apresentação de seis artistas: Karol Conka, Xenia França, Boogarins, Luedji Luna, Bixiga 70 e J Brasil. O bar, que possui capacidade para 500 pessoas, ficou completamente lotado. Entre os participantes, estava um dos mais importantes jornalistas e críticos dos Estados Unidos, o legendário David Fricke, que é editor sênior da Rolling Stone.

A noite nacional na SXSW foi comandada pelo Brasil Music Exchange (BME), projeto de internacionalização de música brasileira realizado por meio de parceria entre a Brasil, Música & Artes (BM&A) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). “Os olhos do mundo todo se voltam para a SXSW durante o mês de março e aproveitamos esse momento para divulgar a nossa produção, preparando uma noite que mostrou algumas faces da nova música brasileira”, comenta o gerente do BME, Leandro Ribeiro.

Em sua crítica, na qual selecionou o top 10 dos mais de dois mil shows que acontecem no evento, Fricke destacou duas bandas brasileiras: Boogarins e Bixiga 70. No caso da banda goiana, o jornalista escreveu que foi apresentado a “um turbilhão exuberante de psicodelia e tropicália” e que o vocalista Fernando Almeida “cantou com a sensualidade do Prince quando jovem”. Para os paulistanos do Bixiga 70, Fricke rasgou elogios: escreveu que banda já começou a apresentação em um ritmo de festa e que cresceu a cada instante, comparando a performance à banda do James Brown dos anos de 1970 – The JB’s – “com um fundo de escola de samba”. Segundo Fricke, Bixiga 70 “é o tipo de descoberta que faz com que a SXSW ainda seja vital, recompensadora e necessária”.

Os shows também mereceram destaque em mídias como a NPR, principal rádio pública norte-americana, e os jornais The Austin Chronicle e o Austin Amerincan-Statesman. Todos destacaram a participação brasileira, incluindo as artistas Luedji Luna, Xenia França e Karol Conka.

Leandro ainda destaca que esta ação é resultado de anos de experiência no festival. “Participamos da SXSW desde 2014 e fomos humildes em entender as dificuldades de ter um posicionamento para a música brasileira dentro do evento. São literalmente mais de duas mil bandas tocando no evento, entre elas delegações de países com grande força na música – como o próprio Estados Unidos, Canadá e Reino Unidos. Logo, podemos imaginar a dificuldade que é conseguir trazer o holofote para a música brasileira”, detalha.

A decisão de realizar uma ação só com artistas brasileiros aconteceu naturalmente, como consequência desta experiência, e teve como objetivo mostrar uma música que fosse surpreendente para a audiência internacional, além dos estereótipos que o Brasil tem no exterior. “Para nós, conseguir todo este destaque na imprensa especializada é um ótimo resultado, até além do que a gente esperava. Certamente, abrimos portas não apenas para os artistas que participaram diretamente da ação, mas para a música brasileira como um todo”. E finaliza: “Além do nosso palco Brasil Music Club, conseguimos posicionar as apresentações em outras noites importantes, como é o caso de Bixiga 70, que tocou no palco Womex; Karol Conka, no Global Fest, e Xenia França, no International Day Stage da própria SXSW. Em 2020, queremos surpreender ainda mais”.

 

Confira os principais destaques dados à música brasileira:

Austin 360 – SXSW 2019 our best of fest

Austin 360 – Women who rocked SXSW 2019

Austin 360 – SXSW around world in 6 days

Austin Chronicle – 15 latinx acts

Austin Chronicle – SXSW music review

Austin Chronicle – 13 psychedelic bands at SXSW

Hawaii Public Radio – Austin 100

Austin Chronicle – 20 hip hop artists at SXSW music

Mix Cloud – Austin 100

NPR – latinos SXSW 2019 wrap up

NPR – Our favorite discoveries and memorable moments

Rolling Stone

Escute a playlist Brasil Music Club @ SXSW 2019:

Sobre o BME
O Brasil Music Exchange (BME), projeto de exportação de música brasileira, é realizado por meio de uma parceria entre a Brasil, Música & Artes (BM&A) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

X