Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Cras sollicitudin, tellus vitae condimentum egestas, libero dolor auctor tellus, eu consectetur neque.

Press enter to begin your search
 

Metá Metá faz parte da programação de showcases da Womex

Metá Metá faz parte da programação de showcases da Womex

foto13_by_fernando_eduardo-min

O Metá Metá é um dos grupos brasileiros que fazem parte da programação de showcases do Womex 2017. O evento acontece em 25 a 29 de outubro em Katowice, na Polônia. Com um som que une elementos da canção brasileira com música africana, jazz e rock, a banda se apresenta no evento em 27 de outubro, às 0h45, no Twin Stage B. A apresentação tem apoio do Brasil Music Exchange, projeto de exportação de música brasileira realizado por meio de uma parceria entre a Brasil, Música & Artes (BM&A) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

“Em pesquisa recente com profissionais da música do mundo todo, identificamos a necessidade de aumentar a divulgação dos artistas que compõem a cena atual brasileira. Por isso, temos hoje o objetivo de auxiliar a maior presença internacional de nomes que representam o que existe de melhor no Brasil e esse é o caso do Metá Metá, que certamente eleva a imagem da música nacional”, explica o gerente do projeto, Leandro Ribeiro.

Criado em 2008, o Metá Metá é formado por Juçara Marçal (voz), Thiago França (sax) e Kiko Dinucci (guitarra). O primeiro disco do trio foi gravado em 2011, e carrega o nome da própria banda, que em yoruba significa “três ao mesmo tempo”. Nele, o grupo apresenta um som minimalista, com poucos instrumentos e fazendo uma combinação entre polifonia e silêncio.

O segundo álbum, MetaL MetaL (2012), traz uma mistura de músicas brasileira, africana, latina, free jazz, punk rock e avant-garde. Com ele, o grupo participou de festivais como Roskilde, Mawazine, Transmusicales e chamou a atenção de publicações como The Guardian, The Independent, Rolling Stone e Libération, entre outras.

Sua gravação mais recente é o disco MM3 (2016), que foi indicado ao Grammy Latino 2017. O álbum foi gravado em três dias e contou com a colaboração dos músicos Marcelo Cabral (baixo) e Sergio Machado (bateria) na execução e criação dos arranjos. Também apresenta canções em parcerias com compositores como Rodrigo Campos e Siba.

Showcase na Womex
Segundo Thiago França, o setlist do showcase do Womex 2017 possui muitas canções deste álbum, que concentra influências da África do Norte, de países como Marrocos, Etiópia, Níger e Mali. “Como é uma apresentação mais curta do que o show convencional, nós eliminamos as músicas maiores. A gente consegue contar a história da banda e dar um passeio pelo repertório todo”, explica.

Quanto à expectativa em se apresentar em um dos maiores festivais de world music, o saxofonista se mostra bem tranquilo. “É sempre a mesma de todos os shows. Nós queremos chegar lá e mandar brasa para que a plateia curta, sendo ela formada por contratantes, por produtores ou pelo público normal. A nossa intenção é sempre fazer o melhor show possível”, garante.

Sobre o BME
O showcase é apoiado pelo Brasil Music Exchange (BME), que é um projeto de auxílio à exportação de música desenvolvido desde 2002 por meio de uma parceria entre a Brasil Música & Artes (BM&A) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Para essa finalidade, o BME realiza diversas atividades de promoção de negócios e imagem internacional. O público-alvo são empresas que atuam no mercado da música – gravadoras, selos, editoras, managers, sociedades distribuidoras de direitos autorais, agências de produção de música original e plataformas tecnológicas – que já exportam ou tenham interesse em iniciar esse processo.

X