Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Cras sollicitudin, tellus vitae condimentum egestas, libero dolor auctor tellus, eu consectetur neque.

Press enter to begin your search
 

Para colocar na playlist: confira uma seleção de nomes do jazz brasileiro

Para colocar na playlist: confira uma seleção de nomes do jazz brasileiro

Jazz Wikimedia

Originado no século XIX e nas tradições da música tribal, o Jazz é um estilo que se mantém relevante até hoje tanto no mainstream, quanto no underground. Foi em Nova Orleans, cidade americana marcada pela mistura de etnias, que o gênero se popularizou, evoluiu e se tornou um dos mais celebrados no mundo inteiro. No Brasil, é claro, a história não é diferente.

Com o Jazzahead! cada vez mais próximo e a presença da música brasileira confirmada no evento, preparamos uma lista com cinco artistas que estão chamando atenção na cena e merecem estar na sua playlist. Vamos lá?

Anna Setton

Após 14 anos cantando na noite de São Paulo, Anna Setton lançou em 2018 seu primeiro disco de estúdio, homônimo. O trabalho foi produzido pelo violonista Swami Jr. e ainda traz Anna cantando composições criadas pelo pianista Edu Sangirardi com o letrista André Goldfeder.

O álbum conta com sete músicas originais e novas versões de grandes padrões brasileiros (escritos por Caetano Veloso e Dorival Caymmi) e o notório Nature Boy (eden ahbez), renascido com um novo arranjo. De acordo com a própria artista, sua música tem forte influência pelo jazz e ritmos brasileiros como samba, baião, choro e ijexá.

Anna é uma das atrações da noite brasileira no Jazzahead!. Ouça seu disco logo abaixo:

Caixa Cubo

A banda, que também toca no evento alemão, está em atividade desde 2007 e já tem quatro discos de estúdio na bagagem. O mais recente é Saturno, lançado em 2018, no qual Fideles, Gomide e Stroeter trabalham em cima de improvisações, transitando entre sintetizadores, teclados, baixo elétrico e vários outros instrumentos. Nos últimos anos, o grupo esteve em turnê entre o Brasil e a Europa, passando por palcos de festivais como Jazz à Vienne (França), Riverboat Festival (Dinamarca), Anton Philip Hall (Holanda), A-Trane (Berlim) e Jazzkeller (Frankfurt).

O Caixa Cubo se descreve como uma “pesquisa sobre a música brasileira contemporânea”, e você pode ouvir o álbum mais recente do grupo logo abaixo.

Dani Gurgel

Especialista na técnica de canto chamada scat singing, Dani Gurgel é artista de jazz, fotógrafa, diretora de vídeo e várias outras coisas. Além da carreira solo, ela também está no Dani & Debora Gurgel Quarteto (apelidado pelos fãs japoneses de DDG4), que já tem 7 discos na bagagem e grande apelo internacional.

Em 2019, o grupo lançou “Rodopio”, que além do Jazz também traz elementos da MPB (Música Popular Brasileira) e outros ritmos brasileiros em sua sonoridade. Ouça logo abaixo!

Pedro Martins

Jovem guitarrista de Brasília, Pedro Martins já impressionou grandes nomes como Eric Clapton com sua musicalidade e versatilidade dentro do Jazz.

Em 2015, Pedro foi o vencedor da competição de guitarra no Montreux Jazz Festival, na Suíça, chamando atenção do grande Kurt Rosenwinkel. O músico americano convidou Martins para sua banda, onde permanece até hoje, e dessa parceria veio também o convite para o brasileiro tocar no festival Crossroads Guitar, organizado por Clapton.

A discografia teve início em 2010 com “Sonhando Alto”, quando o músico tinha apenas 17 anos. Seu trabalho mais recente é “VOX”, em que um Pedro de 27 anos se mostra cada vez mais maduro em sua arte e disposto a levar seu Jazz embalado para outros países. Ouça o álbum no player abaixo!

Silibrina

Quem também lançou disco em 2019 foi o Silibrina, banda criada por Gabriel Nóbrega que faz uma boa mistura do Jazz e Fusion com ritmos brasileiros como o Frevo, Maracatu e Baião. O caldeirão de estilos é resultado, também, do fato de os membros do grupo serem de vários lugares do Brasil, combinando suas diversas influências em um só compasso.

“Estandarte” é o segundo disco de estúdio do grupo, que estreou com “O Raio” em 2017. O Silibrina já rodou o mundo com seus shows, fazendo fãs por onde passa. Ouça “Estandarte” a seguir!

X