Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Cras sollicitudin, tellus vitae condimentum egestas, libero dolor auctor tellus, eu consectetur neque.

Press enter to begin your search
 

Brasil Music Summit encerra com grandes resultados e confirma segunda edição

Brasil Music Summit encerra com grandes resultados e confirma segunda edição

BMS - 04.12.17

Cerca de 200 profissionais do mercado da música e de marketing passaram pela Unibes Cultural para conferir a primeira edição da Brasil Music Summit, Sync & Branding. O evento é promovido pelo Brasil Music Exchange (BME), projeto de exportação de música brasileira realizado por meio de uma parceria entre a Brasil Música & Artes (BM&A) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

A programação reuniu profissionais da indústria e empresas como Nike, Puma, Estrella Galícia, Natura e Chilli Beans para debater sincronização para o mercado audiovisual e relação entre marcas e artistas. A programação contou com 14 palestras e 10 workshops, além de rodadas de negócios e mentoring sessions. Nessas últimas, empresários do setor tiveram a oportunidade de apresentar ideias e receber feedbacks de Yassine Saidi da Puma Global, Spencer Rinaldi, da Nike Brasil, Juan Paz, da Estrella Galícia, e Evandro Fióti, da Laboratório Fantasma.

“Ficamos muito satisfeitos com o resultado. O evento obteve um grande sucesso e contou com a presença de diversos profissionais qualificados nas áreas de music branding e sincronização, tanto apresentando as palestras/workshops, quanto na plateia, buscando conhecimento, fechando negócios e trocando ideias. Já confirmamos a segunda edição, que deve acontecer no final de setembro”, detalha o gerente da BM&A, Leandro Ribeiro.

Audiência internacional

O evento contou com a participação de diversos convidados internacionais: Samantha Schilling, diretora criativa da Reel Muzik Werks; Carolina Arenas, Head da América Latina da Audio Network; Joel C. High, CEO da Creative Control Entertainment; Marthe-Helene Heraud, supervisora musical; Yassine Saidi, Global Senior Head of Lifestyle da Puma; Frédéric Lagacé, diretor geral do Rimouski International Jazz Festival; Matthieu Darti, confundador da Antemprima Prime, e Geoffroy de Rougé, diretor do desenvolvimento internacional do Midem.

Os profissionais destacaram a qualidade da música brasileira e comentaram que há diversas oportunidades para os profissionais do Brasil nos segmentos de sincronozação e music branding exterior. “Os brasileiros precisam educar os supervisores musicais, mostrando que a produção do país é maravilhosa, e fazer as coisas acontecerem. Há várias formas de isso ser feito”, comentou Carolina Arenas. “A produção tem que chegar até nós. Se o conteúdo tiver relevância, nós certamente ouvimos e guardamos. Faz parte do nosso trabalho”, completou Marthe-Helene Heraud.

Programação de showcases

A programação de showcases do evento contou com seis shows, Emicida, Bixiga 70, Larissa Luz, Saulo Duarte, Nômade Orquestra e Maglore, e dois DJs: Tudo e MAM. Emicida falou da importância do evento: “nós, que amamos música, precisamos cuidar dela, debater, estudar para que ela cresça da melhor forma, como um filho. Por isso, eventos como esse são tão importantes para o nosso mercado”, finaliza.

Sobre o BME

O Brasil Music Exchange (BME) é um projeto de auxílio à exportação de música desenvolvido desde 2002 por meio de uma parceria entre a Brasil Música & Artes (BM&A) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Para essa finalidade, o BME realiza diversas atividades de promoção de negócios e imagem internacional.

Veja mais sobre as palestras que aconteceram no evento:

Cases e tendências de sincronização.

A importância do supervisor musical.

Estratégias das marcas e música.

Poder dos artistas junto às marcas.

X